Pages

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Fair play ;}


Detesto ter que admitir isso, mas não é culpa sua se eu desapareço. Sou mesmo assim, inconstante, indiferente e distraída.
Não venha com essa que me conhece, me viu crescer e que somos iguais. Isso não existe. Na verdade você pegou o bonde andando e eu nem tive tempo de me re-apresentar direito.
Eu sou o seu oposto. Adapto-me às gírias, aos climas e às novidades da internet. Preocupo-me demais com que os outros falam. Tenho aversão a relacionamentos duradouros, por enquanto*. Conheço muita gente, mas tenho poucos amigos. Me expresso melhor escrevendo do que falando, e outras tantas coisas.
Entretanto, o que nos une é bem mais significativo. Querendo ou não, pareço mais com você do que imagino. Contraditório né? Mas me desligar de você é uma tarefa difícil, e não posso e nem quero executá-la.
Entenda, quando eu ficar ausente, não procure maneiras de se culpar. Meu sumiço é tão previsível. Talvez meu gene ainda seja egoísta e meu calor, momentâneo.
Você é mais gente grande que eu, vai entender que isso é fase. Só não sei se vai ficar ai esperando passar.


-

Mdutra.

5 comentários:

tainna_almeida disse...

É por vc espero..ms por certos alguéns...chega!!! kkkkkkkkkkkkkkkk Bandidaa ♥

Anônimo disse...

Por que é que tu escreve como se as paalavras saíssem da minha mão , eim? Pqp, amiga! Demais, demais, demais! *-*

Anônimo disse...

por: Teka

Nayara disse...

nossa amiga, me identifiquei demais com esse ;DDD

Senta um pouco que eu te conto disse...

Talvez esse comportameto aconteça com mais pessoas do que eu posso imaginar ;}