Pages

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A menina do blog

Entra pela casa despindo a alma, mente e coração, se exibindo na vitrine sem querer saber quem passa na rua, se critica, se intriga, ou admiram. Quer mais que leiam, queimem-se e incomodem-se. A exatidão dos seus recados dados a conforta quando pensa na falta de oportunidade e coragem de entregá-los pessoalmente. Seria mentira se contasse que escreve por alívio apenas.
Cheia de histórias pra contar, tem olhos clínicos que tudo observa e enche de poesia tudo que vê e tudo que sente. O que ela quer é uma página em branco pra dar rumo aos seus contos, causos e sentimentos. É uma embriagues de idéias, palavras, e o Word aberto vira cura e veneno em suas mãos, sabendo qual sua utilidade só depois. Na lucidez.
E fala de si! Ah, como fala. Sinceramente, a sinceridade é sua maior qualidade e também seu maior defeito. Brilha quando quer, brinca como quer, briga quando quer. Colore os fatos e conta como quem descreve um quadro surreal.
Inesperada. Explosiva. Imprevisível.
Et Cetera !
E me visto de menina do blog pra fugir um pouco a regra da menina que costumo ser normalmente, é o que dizem.
Real e ideal .
A lógica que tem é que me escondo mesmo atrás de um muro que ergui por proteção e não por bel prazer. Sempre fui fechada por natureza e ainda assim construí relações firmes e fortes com todo esse silêncio sobre mim.
Expresso, compartilho e desabafo gradativamente. Não por falta de confiança, é questão de gene.
Não é que sejam duas pessoas, apenas me viro melhor escrevendo. Mal, mas escrevendo.
Tragam duas, dez, dose máscaras e suas fantasias que eu as vestirei, mas querendo ou não, o conteúdo será sempre o mesmo.
A menina do blog é real, é essa que vos fala.
Real e ideal.
-

Mikaelle Dutra .

4 comentários:

ariana disse...

adorei! bjos

Senta um pouco, eu te conto disse...

Obrigaaaada a;D

Renata disse...

Com certeza, essa é a minha postagem preferida e cada vez que leio ( e não li só uma vez) percebo uma menina do blog nova, vista sob outro ângulo, isso é bom: saber que as duas juntas são na verdade uma só, conforta! beijo ;*

Senta um pouco, eu te conto disse...

Deixei de tentar te explicar, deixei seguir, e quando eu não sei mais o que fazer pra provar que sou eu no fim das contas, tu entende ;} Enfim, a Renata ! A gente vai mudando com o tempo né ? Gradativamente.
Que bom, que beom mesmo que a mudança é nítida e proveitosa ;D Que bom que agora da pra ver uma só ! Conforta desse lado também! Beijo ;*